Manifesto da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (ACIESP)

Vamos salvar o CNPq

A comunidade científica brasileira se vê hoje na inacreditável situação de ter que lutar pela sobrevivência da principal agência de fomento à pesquisa do país, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq.  Nem nos momentos mais sombrios da vida republicana tivemos este sombrio cenário, nesta instituição septuagenária fundada em 15 janeiro de 1951. Mas hoje a sobrevivência do CNPq e da Ciência nacional está ameaçada diante dos nossos olhos, através dos cortes no fomento a bolsas de estudos e à pesquisa feitos pelo CNPq. Ministério da Economia retirou recursos da Ciência e redistribuiu-os a outros ministérios.

Reverter as decisões que esvaziam o orçamento do CNPq é uma missão impossível? Só a realidade dirá. Mas é certo que o esforço para salvá-lo não pode ser responsabilidade apenas de pesquisadores e docentes das universidades públicas. Este é, portanto, o desafio que se coloca agora:  mobilizar a sociedade através de uma ampla campanha de âmbito nacional para formalizar o repúdio a decisões que visam destruir a Ciência brasileira. Vamos salvar o CNPq.

O CNPq é um componente orgânico de uma economia que precisa cada vez mais de recursos humanos qualificados nas diferentes indústrias, na agricultura, na mineração, ou no setor de serviços, para que o Brasil se alinhe com as sociedades do conhecimento e indústria 4.0, com sua crescente demanda por especialistas. Na sociedade global do conhecimento, o Brasil não pode se condenar ao subdesenvolvimento. Ciência e Educação são os pilares da redução da desigualdade social e de desenvolvimento sustentável.

A campanha precisa da participação de todos que se preocupam com o futuro de suas atividades e de seus negócios. Entre os quais empresários e profissionais dos diversos ramos produtivos, da engenharia à medicina, do magistério, advocacia, publicidade e comunicação, para ficar em poucos exemplos.

Esse movimento já conta com manifestações importantes da SBPC, ABC e outras associações, e da imprensa e nas redes sociais, desde a última quinta-feira, mas é fundamental que ele ganhe escala para lembrar ao atual governo que a sociedade se coloca claramente contra mais este o retrocesso. O Brasil precisa de Ciência para ter futuro.

Vamos salvar o CNPq. 

Vanderlan da S. Bolzani, presidente da ACIESP

Fonte: www.jornaldaciencia.org.br

logoACIESP.jpg